Satriani explica por que não entrou no Deep Purple

Fonte: Whiplash.net

Traduzido por
Mateus Tozzi | Publicado em 31/03/08

A seguinte matéria é cortesia de Steve Haines, do Thisisnottingham.co.uk:

O mundo do rock instrumental agora tem sua cota de virtuoses, com STEVE VAI, YNGWIE MALMSTEEN e PAUL GILBERT em meio a estrelas por todo o mundo. Mas quando a cena começou, ela era baseada em um homem e seu desejo de tornar o rock em uma forma de arte. Esse homem era JOE SATRIANI e três décadas depois, ele continua no topo do rock instrumental.

Apesar de guitarrista da primeira turnê solo de MICK JAGGER e de ter entrado na brecha deixada por Ritchie Blackmore no DEEP PURPLE, o começo da carreira de guitarrista de Satriani foi como professor. Suas aulas ajudaram a formar carreiras de muitos guitarristas incluindo os hoje amigos próximos de Satriani, STEVE VAI e Kirk Hammet do METALLICA.

Quando a estrela de Vai começou a brilhar tocando com David Lee Roth, ele falava de Satriani pra todos que ouvissem.

Enquanto essas declarações iam ganhando ritmo, o segundo disco de Satriani, “Surfing With The Alien” deixou muitos hits e foi o primeiro álbum instrumental de rock a figurar bem nas paradas por muitos anos. Satriani se sente privilegiado de estar no topo do rock instrumental: “É realmente excitante e isto possibilitou que muitos outros guitarristas surgissem”.

Enquanto ele desenvolvia uma uma reputação como guitarrista notável, Satriani se viu em um dilema – quando Ritchie Blackmore deixou o DEEP PURPLE, a banda chamou-o para se tornar um membro oficial. Foi uma decisão difícil.

“Eles eram, e são, uma grande banda e funcionam como uma grande e funcional unidade de rock, e eu era um artista solo que fazia coisas do qual as pessoas gostavam. Se eu tivesse entrado, eu teria que diminuir esse meu lado pra me tornar um membro do Purple e dar a eles o tempo e o respeito que eles mereciam e eu realmente não estava pronto pra isso”.

“E, é claro, eu estava preocupado em ter Ritchie Blackmore nos meus ombros. Eu era e ainda sou um grande fã de sua música e você realmente não pode substituir alguém como ele”.

“Eu falei sobre isto com Steve Vai e ele disse: ‘Joe, se puder evitar, nunca entre em uma situação onde você estiver substituindo alguém famoso, onde os fãs e os jornalistas estarão sempre lhe comparando com o outro cara. Então parece que foi a escolha certa. Eu apenas não era o cara que devia integrar o Deep Purple”.

Leia o artigo comleto (em inglês) no thisisnottingham.co.uk

Anúncios

Essa é boa, ninguem vai acertar!!

Gente, essa é demais, imaginem um ex-integrante do Purple fantasiado de coelho fofinho…imaginaram?? agora imaginem quem é esse integrante, ninguem vai acertar.

Uma dica: o cara é assunto de muitas discuções!!

Ainda não sabem? entao, clica na foto para ver!!

???

Hughes e Paice tocam juntos após 32 anos

O vocalista e baixista Glenn Hughes (DEEP PURPLE, TRAPEZE, BLACK SABBATH) e o baterista Ian Paice (DEEP PURPLE, WHITESNAKE) fizeram no dia 13 de março a primeira aparição pública juntos desde 1976, ano que marcou o fim da MK 4 do Purple.
O show “Childline Rocks” aconteceu em Londres e a dupla executou “Mistreated” e “Might Just Take Your Life”, músicas do álbum “Burn”, ao lado de membros da banda THUNDER. Paice ainda tocou “Since You Been Gone” do RAINBOW, com Russ Ballard nos vocais.

Fonte: Whiplash.net