Festival de Jazz de Montreux volta a abrir portas a todas as músicas do mundo


O Festival de Jazz de Montreux abre sexta-feira as portas da sua quadragésima segunda edição, apostando uma vez mais no ecletismo.

“A nossa linha orientadora foi sempre a de abrir as portas a todo o tipo de música, para fazer descobrir ao público novos artistas vindos de todos os cantos do mundo”, disse a porta-voz do festival, Pauline Lallondrelle.

O que começou em 1967 como um festival de jazz converteu-se, 41 anos depois, num dos mais reputados certames de música do Verão europeu, albergando todo o tipo de expressões desde o funk ao hip hop e ao flamenco, passando pela música tradicional brasileira e o sempre presente rock.

Este ano haverá ainda um par de noites em que os estilos se misturarão especialmente: a homenagem a Quincy Jones e o concerto “Paraíba meu amor”.

O primeiro é um concerto múltiplo em que 25 artistas prestarão homenagem a Jones, que este ano completou 75 anos.

Músicos tão diferentes como Franco Ambroseti, Chaka Khan, Angélique Kidjo, Nana Mouskouri e Paulinho da Costa darão a ouvir a sua interpretação pessoal de algumas das dezenas de canções que Jones compôs ao longo da carreira.

“Paraíba meu amor” reunirá os músicos que aparecem no documentário com o mesmo nome realizado pelo suíço Bernard Robert-Charrue para mostrar ao mundo o que o “forró” significa no Brasil.

Ao lado dos artistas brasileiros participará no concerto o acordeonista francês Richard Galiano.

O ministro da Cultura e cantautor brasileiro Gilberto Gil, um “habitual” de Montreux, actuará também este ano, numa noite em que os espectadores poderão ouvir ainda a sambista Mart’nália e a cantora Elba Ramalho.

Do Brasil irão igualmente a Montreux outros nomes de peso, como João Bosco e Milton Nascimento.

De outros quadrantes geográficos estão anunciados Erykah Badu, K.d. Lang, Alicia Keys, Sheryl Crow, ao lado de figuras que fazem já parte da história da música, como Leonard Cohen, Paul Simon e Joan Baez.

O rock estará representado no festival por nomes como Deep Purple, Lenny Kravitz, Madnesss e Babyshambles, o novo grupo do sempre controverso Pete Doherthy.

Os organizadores calculam que no total assistirão aos concertos, ao longo de 15 dias, 220.000 pessoas.

Fonte: aeiou.visao.pt

Anúncios

6 comentários em “Festival de Jazz de Montreux volta a abrir portas a todas as músicas do mundo

  1. COMO MANTER CONTATO ORGANIZADORES FESTIVAL MONTREUX ?

    OBRIGADA PELA ATENÇÃO,
    MARIA CRISTINA

  2. Maria Cristina, eu tenho um contato que vai te ajudar muito, se quiser posso te ajudar. Deixe o seu e-mail que eu te retorno.

  3. CARLOS LIMA ,
    CONTO COM A SUA AJUDA PARA INICIAR CONTATOS COM OS ORGANIZADORES DO FESTIVAL DE MONTREUX-SUÍÇA.
    OBRIGADA,
    MARIA CRISTINA P. S. RAMOS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s